30 Maio, 2020
Banner Top

A história do Shelby Cobra começa muito antes, antes mesmo de surgir a ideia do carro, quando Carroll Shelby nasceu.

Seguindo a série dos veículos mais rápidos dos anos 60, a matéria a seguir contará a história do primeiro dos mais rápidos, o Shelby Cobra, assim como de seu criador, Carroll Shelby.

Carroll Shelby

Carroll Shelby nasceu em uma fazenda no interior do Estado do Texas, Estados Unidos, no dia 10 de Janeiro de 1923. Desde pequeno era apaixonado por carros e velocidade.

Shelby sofria de problemas nas válvulas cardíacas aos 7 anos de idade e teve complicações de saúde por toda a vida.

Sempre com o sonho de criar um veículo com seu nome. Na adolescência, construiu um carro junto com seu amigo, e correu com o modelo em corridas pequenas. Ali começava sua ilustre carreira.

Começou como amador, Shelby correu no MG TC de seu amigo Ed Wilkin, em janeiro de 1952. No final do mesmo ano, venceu 4 corridas.

Sua vida de piloto decolou, e nos anos 1950, Carrol Shelby já pilotava carros como Ferraris e Maseratis. Se tornou um dos principais pilotos e líderes do mundo.

Sua meta de vida sempre foi criar um carro próprio. Mas Shelby se mantinha nas corridas para aprender. De perto, ele acompanhava a criação, montagem e manutenção dos carros de corrida. Levando cada ensinamento para o dia que criasse seu carro.

Carroll venceu diversas corridas na Europa e nos Estados Unidos, dirigindo diferentes carros. O ponto alto de sua carreira de piloto no automobilismo foi em junho de 1959. Ele co-dirigiu um Aston Martin DBR1 juntamente com o inglês Roy Salvadori, à vitória nas 24 Horas de Le Mans de 1959.

Em 1959 Carrol Shelby mudou-se para Califórnia para dar início a seu projeto pessoal. No ano seguinte ganhou seu último título nacional como profissional, e por motivos de saúde se aposentou.

Contexto histórico

No final da década de 1950 e início de 1960, as empresas automobilísticas europeias começaram a exportar seus veículos esportivos para os Estados Unidos. Marcas como a Aston Martin, Jaguar e Ferrari. E, no país, só havia um carro realmente esportivo, o Chevrolet Corvette.

Dessa forma os norte americanos começaram a ver o carro como um objeto também de prazer e diversão, não mais apenas como grandes e pesados carros de transporte. Mas havia carência de modelos genuinamente produzidos no país.

E sabemos como os norte americanos são patriotas e dão valor ao que se produz em seu país.

Ideia do projeto

No início dos anos 1960, o sonho de Carroll Shelby de criar o próprio carro com seu nome parecia impossível. Sua condição de saúde o forçou a parar de correr e seus outros negócios não pareciam promissores.

Mas em 1961, Carroll recebeu a notícia de que a AC Cars, fabricante de automóveis da Inglaterra, interromperia a produção de seu modelo AC Ace. Pois os motores de seis cilindros da Bristol de 6 cilindros utilizados no carro, não estavam mais disponíveis. Suas carrocerias eram construídas artesanalmente em alumínio, a mão, pelos funcionários. 

História do Shelby Cobra
Ac Ace 1958

Em sua vasta experiência nas corridas, Shelby já tinha observado os carros britânicos, que eram leves e ágeis. Dessa forma, com tal informação, o visionário norte americano enxergou uma grande oportunidade. Percebeu que o roadster britânico com motor V8, poderia ser a combinação perfeita.

Carroll Shelby contatou a empresa britânica AC Cars, uma das mais antigas fabricantes de automóveis da Inglaterra, para a fabricação de um modelo que comportasse um motor V8. A empresa o enviou um corpo do carro sem motor, para sua loja na Califórnia.

Shelby ficou então responsável por encontrar o motor adequado, que se encaixasse no carro. A Chevrolet foi a primeira a ser procurada por ele, mas a empresa recusou o pedido, temendo a concorrência com o Corvette.

Carroll Shelby então procura a empresa norte americana Ford. A empresa estava criando um carro para competir com o Corvette, o lendário Mustang. Dessa forma, ela possuía um motor apropriado para o veículo de Carroll. Era um Ford Windsor de 4,2l de ferro fundido.

História do Shelby Cobra

Com alguma ajuda da Ford Motor Company e uma pequena equipe de mecânicos, o primeiro Shelby Cobra foi construído rapidamente. Mas, em uma de suas apresentações, o carro teve problemas e explodiu em frente a potenciais compradores.

História do Shelby Cobra

O carro, já chamado de Shelby Cobra recebeu alguns reparos e atualizações. Sua torre de suspensão traseira foi trocada assim como seus freios, agora a disco.

Início da produção

Após muitos testes e melhorias, o carro estava pronto para ser comercializado. Carroll Shelby finalmente realizara seu sonho de criar seu próprio carro.

Em 1962 a Ac Cars instalou sobre o chassi o protótipo nomeado de CSX2001 com o motor de oito cilindros da Ford. Após desmontado, foi enviado para para Shelby em Los Angeles, Estados Unidos. Lá, sua equipe recebeu o chassi, e logo instalou o motor e transmissão, e deram início aos testes. 

Protótipo CXS2001

A Ac Cars utilizou como base o modelo Ace. O carro recebeu grandes modificações para comportar o grande motor exigido. Além disso, sua frente também recebeu alterações de design. 

Os primeiros modelos foram introduzidos em 1962. Além de ser um carro que poderia ser usado nas pistas e no dia a dia do norte americano. Seu preço era acessível, onde se poderia ter um carro com características de uma Ferrari por aproximadamente $5 mil dólares.

História do Shelby Cobra

Na parte mecânica a caixa de direção  foi movida para trás, para poder acomodar o largo motor V8. O diferencial traseiro também foi trocado por um mais forte para resistir ao aumento de potência.

Era um carro difícil de dirigir. Leve mas com muita potência e torque, era um grande desafio mantê-lo sob controle. E com o novo motor 289, guiar o carro ficou ainda mais desafiador.

Foram produzidos artesanalmente e em pouquíssima quantidade. O carro unia a potência de um grande motor norte americano com uma carroceria inglesa. 

Carroll Shelby era também um ótimo vendedor. Nas entrevistas para revistas e tv, Shelby pintava o protótipo a cada ocasião. Assim, as pessoas achavam que haviam vários carros, quando na verdade ainda só havia um.

Sehlby Cobra nas corridas

O carro foi nomeado de AC Cobra, nome que segundo Shelby, simplesmente surgiu em sua cabeça. A história do Shelby Cobra nas corridas teve início em outubro de 1962 estava pronto o primeiro Cobra para as corridas.

Logo de início fez grande sucesso nas pistas, teve enorme vantagem sobre os outros carros. Mesmo com alguns problemas mecânicos, os pilotos ganhavam as corridas.

O grande motor V8, junto com chassis firme e seu baixo peso, o Shelby Cobra voava nas pistas. Juntamente com grandes pilotos, o modelo fazia caa vez mais sucesso nas corridas ao redor do mundo.

Até que em 1963 começou a cair e perder sua supremacia. O carro era potente, leve e com grande torque, mas na questão aerodinâmica, era certamente reprovado.

Shelby Cobra Daytona Coupé

Carroll Shelby viu a necessidade de criar uma carroceria com melhor aerodinâmica, para que o carro continuasse com alto desempenho na corrida.

O modelo foi projetado e construído especificamente para corridas de automóveis , especificamente para enfrentar a Ferrari e seus 250 GTO na classe GT.  

Para o projeto original, foram fabricados apenas seis Shelby Daytona Coupés. Construídos exclusivamente para corridas entre 1964 e 1965, quando Carroll Shelby foi transferido para o projeto Ford GT40 para competir nas 24 Horas de Le Mans.

O Shelby Daytona se tornou o primeiro e único veículo norte americano a conquistar um título no Campeonato Internacional da FIA em 1965.

Evolução do Shelby Cobra

Carroll Shelby sabia do potencial de seu veículo, e que ele poderia chegar ainda mais longe. Por conta disso, continuou evoluindo e atualizando o modelo.

A história do Shelby Cobra continua em 1964 quando se deu início ao projeto do Cobra 427. uma versão ainda mais extrema, movida por um monstruoso motor Ford de 7 litros. 8 cilindros que geravam aproximadamente 450 cavalos e mais de 600 Nm de torque.

Para muitos, era quase insano colocar um motor tão grande e forte em um carro tão leve. Mas para Shelby, nada o impediria de fazer um carro ainda mais rápido.

A instalação de um V8 427 mostrou-se mais difícil do que o esperado. Tentaram utilizar o chassis do modelo 289, mas não comportou toda a estrutura. Então precisaram fabricar um chassis próprio para o 427 (CXS3000). Além disso, o corpo do Cobra precisava ser ampliado e receber melhorias necessárias no chassi e na suspensão, para sustentar tanto poder. 

O design geral permaneceu o mesmo, embora os Cobras 289 e 427 parecessem muito semelhantes, nenhum dos painéis da carroceria eram utilizados em ambos, exceto pelo capô, o porta-malas e o pára-brisa.

A produção oficial do Shelby Cobra 427 se encerrou com o modelo CSX 3360 em meados de 1967. Nesse mesmo ano, as regras de segurança ficaram mais rigorosas, acabando por sufocar o desempenho da indústria automobilística norte americana.

O Mark IV foi o último protótipo fabricado por Shelby, pois novos limites de cilindrada para essa classe tiraram todos os motores de alto desempenho da Ford da elegibilidade.

História do Shelby Cobra
Shelby Cobra mark IV

Sendo assim, Shelby decide que é melhor parar de fabricar o Shelby Cobra. E a história do Shelby Cobra terminou em 1967, quando posteriormente Carroll vendeu o modelo para a Ford.

Devido seu grande sucesso, Carroll Shelby, junto com a Ford e Shelby-American criaram o GT350 em 1965 e o GT500 em 1967. Baseados no Mustang, foram outros modelos de absoluto sucesso nas pistas.

Shelby produziu esses carros até 1968, posteriormente marca GT foi produzida internamente pela Ford.

Shelby Cobra do século XXI

Quatro décadas mais tarde, a equipe de Criação de Produtos da Ford explorou a ideia de aplicar a famosa fórmula de Shelby à arquiteturas mais recentes que a montadora tem a oferecer. 

O resultado foi o conceito Ford Shelby Cobra de 2004. Um novo modelo roadster, totalmente projetado para testes em alta velocidade. Foram necessário apenas 5 meses para o projeto ser concluído por uma pequena equipe de entusiastas.

Inspirado no maior e pior Cobra de todos – o renomado 427 – os engenheiros da Ford criaram um novo bloco de alumínio V-10 para alimentar o conceito Ford Shelby Cobra. Este motor de 6,4 litros fornece a força bruta associada ao grande monstro V-8 dos anos 60 – com 605 cavalos de potência.

Conversível, sem capota, também não vidros laterais. Como dizia Carroll Shelby, que faleceu em 2012: “Essa é a fórmula. É um motor enorme em um carro pequeno e leve”.

O protótipo causou grande emoção quando foi apresentado no Salão do Automóvel Internacional da América do Norte em 2004. Por sua profunda ligação com os veículos criados por Carroll Shelby nos anos 1960.

Primeiro Shelby Cobra leiloado

O destaque do leilão da RM Sotheby’s em Monterey, Pebble Beach em 2016 foi oShelby Cobra azul de 1962.

Não apenas um Shelby Cobra azul de 1962, este é o chassi CSX2000, o primeiro exemplo que foi construído. É com certeza um pedaço importante da história. 

Ao longo de cinco décadas, o protótipo nunca esteve fora da administração de Carroll Shelby , inicialmente como parte de sua coleção pessoal e, desde sua morte em 2012, como parte do Carroll Hall Shelby Trust. 

Quando o martelo caiu na noite de sexta-feira, tornou-se na época oficialmente o carro americano mais caro já vendido em leilão. Foram $13,8 milhões de dólares. 

Isso o colocou na mesma liga que Aston Martin DB4GT Zagato e a Ferrari 250 GT Tour de France de Alfonso de Portago. O recordista anterior de carros americanos em leilão foi um Ford GT40 Gulf de 1968, vendido em 2012 por US $ 11 milhões.

Breve história do Shelby Cobra

História do Shelby Cobra, documentário completo

Fontes de fotos: History FVi ; Silodrome gasoline Culture ; Hemmings ; Fav Cars ; Google

Tags: , ,
Me chamo Luís Felipe Risso. Sou formado em administração pela PUC-SP e pós graduado na FGV.

Related Article

0 Comments

Leave a Comment